As máscaras contraditórias do Pelego e como identificá-lo em sua categoria

0
19

 

O Pelego, figura esdrúxula, produzida pelo que há de pior na natureza humana é o responsável por minar as forças de uma categoria, retirando dela a honra e dignidade, assim colaborando com o governo por deste ser membro e sem o qual não sobrevive em uma dependência imoral e inescrupulosa.

O Pelego moderno não é de difícil identificação, mesmo porque é afrontoso, midiático, audacioso e faz questão de se mostrar como integrante da cúpula governamental, ao tempo que, prega para a categoria uma luta imaginária com o nítido condão de ludibriar a massa trabalhadora e dela tirar proveitos em nada visando o bem comum ou com espírito coletivo.

A relação é de simbiose considerando que o pelego sobrevive exatamente por utilizar a estrutura do Governo na sua falsa luta em defesa da categoria, decorrendo dessa ação insana e irresponsável, para não dizer criminosa, a desagregação de uma classe, mas que não importa se ele, o Pelego, e seus apaniguados estiverem contemplados.

O Pelego é um câncer que atinge a classe trabalhadora, sendo muito mais nocivo que os constantes ataques do Governo aos direitos do trabalhador e, pior que a presente ameaça da terceirização dos serviços públicos, isso porque o pelego usa de discursos ardilosos, é sutil na arte da enganação e mestre na arte do aproveitamento da boa fé e honra daqueles que nele depositaram suas esperanças de luta e de dias melhores.

O Pelego entende o mundo da classe trabalhadora como sendo, ele o seu líder, o seu representante, o seu eterno expoente e razão para tudo ao tempo que, junto ao Governo, negocia cargos para si, familiares e para aqueles que o seguem e estes, no fundo, em nada diferem em espírito do líder pelego.

O Pelego é figura folclórica e, em seu mundo imaginário acredita ser idolatrado quando na realidade, só a si mesmo representa, e unicamente quando ameaçado pelos tentáculos do Governo, quando da retirada de seus cargos e estrutura que utiliza para ludibriar o trabalhador e assim manter o seu status quo.

O Pelego complacentemente, de forma vil e ardilosa, utilizando os mesmos instrumentos e sob ordens dos seus políticos de estimação, obedece cegamente aos ditames do Governo no intuito de dividir a categoria e minar toda a capacidade de luta e de reação contra os ataques, assédios e perseguições perpetradas pelo Estado.

Identificado o Pelego, fica a dica: ou a classe trabalhadora extirpa o Pelego de seu meio ou o Pelego, como bom articulador e negociador que é da dignidade alheia, venderá todas as esperanças e futuro da classe para o governo, que diga-se de passagem, governo este ao qual pertence.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui