Fuga na Penitenciária de Parnaíba expõe ferida aberta causada pelo Governo do Estado na Policia Penal

0
Diretores do Sinpoljuspi durante visita a Penitenciária Mista de Parnaíba

Na noite do último sábado 06 presos conseguiram empreender figa da Penitenciária Mista na cidade Parnaíba no litoral norte do Estado, distante 340 km da capital Teresina

Era por volta das 22:00 horas quando 06 dos 20 detentos que ocupavam uma única cela, quebraram uma grade e com uma corda feita com camisetas enroladas e amarradas uma nas outras escalaram o muro do estabelecimento que além de ser baixo para um prédio de segurança, não possui cerca elétrica ou outros obstáculos

Esse presídio fora adaptado de um antigo mercado publico em 1990, que se assemelha em muito a um labirinto, quando era Governador o Engenheiro Alberto Tavares Silva

Nesses 32 anos de funcionamento a unidade já registrou diversos sinistros como rebeliões, assassinatos e fugas, está última propiciando a liberdade para um preso condenado a uma pena de 60 anos por praticar roubos e assassinatos

O Governo do Estado ao longo do tempo tem se postado inerte e no máximo agindo com ações meramente paliativas em relação a sua responsabilidade com o Sistema Prisional em Parnaíba

O estabelecimento sofre com uma superlotação crônica, a mais grave dentre todos os presídios do Estado, o que acarreta uma sobrecarga se trabalho sobre humana para os poucos plantonistas que atualmente está na média de 06 Policiais Penais por turno de 24 horas

O descontentamento dos servidores é geral e deveria ser causa de preocupação para os gestores públicos, o excesso de atividades internas, aliado a estrutura precária e o baixo efetivo ocasiona um trabalho com a mínima ou nenhuma segurança, levando apreensão, e abalo físico e psicológico para esses pais e mães de famílias, em uma verdadeira Tortura praticada pelo próprio Estado contra seus servidores

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui