Penitenciária de Esperantina é reconstruída após rebelião em Outubro de 2017

0
Policiais Penais realizando atividades em um pavilhão da Penitenciária " José Ribamar Leite" em Teresina
Diretor da Penitenciária, chefe de Disciplina e Policiais Penais plantonistas

A Penitenciária ^Prefeito Luís Gonzaga Rebelo^ localizada no município de Esperantina passa por ampla reforma após destruição ocorrida em 06 de Outubro de 2017 causada por uma rebelião de detentos, na ocasião, além da destruição de boa parte da estrutura física, cerca de 75 presos empreenderam fuga

O Presídio entrou em funcionamento ainda no início de 2002 quando Hugo Napoleão do Rêgo Neto era Governador do Estado e foi palco de vários motins, rebeliões, assassinatos e fugas praticadas por detentos ao longo do tempo

A reforma geral iniciada em Setembro de 2021 com recursos do Governo Federal tem previsão para ser concluída em Setembro do ano ano em curso sob a responsabilidade técnica e execução da Construtora R. MELO

Com a reinauguração, a unidade funcionará seguindo os protocolos de segurança já implementados na maioria do presídios piauienses e que teve como embrião a Casa de Detenção de São Raimundo Nonato e precisara de um compromisso da própria Secretaria de de Justiça no sentido de prover o estabelecimento com recursos logísticos básicos e mais Policiais Penais para garantir a execução  das atividades com segurança

Policial Penal Zé Roberto, ex-presidente do SINPOLJUSPI, Diretor da FENASPEN, lotado na Penitenciária Regional de Esperantina no inicio de 2021 antes da reforma

Desde a ocorrência da rebelião que destruiu a unidade em 2017, o funcionamento continuou de forma precária, colocando em risco a vida dos poucos Policiais Penais que possuem sob sua Custódia aproximadamente 140 presos e que nesse período de 05 anos mantiveram com muito esforço e dedicação o controle da unidade

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui