Policial Penal prende agente de portaria do HUT pelo crime de desacato

1
71
Hospital de Urgência de Teresina (FOTO: Lucas Dias/GP1)

O Policial Penal M.R.G. deu voz de prisão ao agente de portaria do Hospital de Urgência de Teresina (HUT) pelo crime de desacato, neste sábado (17).

O caso ocorreu quando o Policial Penal, integrante da Escolta Hospitalar da Secretaria de Justiça do Piauí, foi até o HUT para a realizar a condução de um preso até a Cadeia Pública de Altos. Mesmo após a identificação, o profissional foi impedido pelo agente de portaria, da empresa Servfaz, que solicitou um cadastro para que o mesmo tivesse acesso às dependências do hospital.

No Setor de Cadastro do HUT, o Policial Penal foi informado que não era necessário cadastro para os agentes de segurança pública. Diante da confirmação, o profissional se dirigiu até o setor onde estava internado o detento e providenciou a sua condução.

Quando aguardava a chegada da viatura da Secretaria de Justiça, o Policial Penal foi novamente abordado pelo agente de portaria, que cobrou o cadastro. Irritado, o funcionário da Servfaz desacatou e empurrou o servidor da Sejus, que lhe deu voz de prisão.

Com apoio da Polícia Militar, o agente de portaria foi encaminhado para a Central de Flagrantes.

“Me senti consternado e constrangido. Eu estava de plantão e exercendo a função de escolta. Tenho 10 anos na profissão e pela primeira vez foi barrada a minha entrada no hospital, mais do que isso, fui desacatado”, declarou o Policial Penal.

1 COMENTÁRIO

  1. Esse agente de portaria não tem culpa de estar ali, idiota é quem o coloca sem a devida preparação pra função. Conhecimento do que pode ou não fazer.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui