“Reajuste salarial” anunciado pelo Governo revolta Policiais Penais e SINPOLJUSPI cobra reconhecimento para categoria

0
Governador Wellington Dias e Rafael Fonteles, secretário de Estado da Fazenda

Nessa segunda-feira (06), o governador Wellington Dias, durante reunião com seu secretariado, anunciou que encaminhará para apreciação da Assembleia Legislativa do Piauí, nos próximos dias, uma mensagem de Projeto de Lei, concedendo reajuste salarial para todos os servidores públicos do Estado, no percentual de 8,83% e, em declarações, afirmou que é referente à inflação acumulada dos anos de 2019 e 2020.

A fala do governador pegou de surpresa os Policiais Penais, que esperavam no mínimo a reposição inflacionária dos últimos 5 anos, acumulada em 23,25%, e ainda um percentual referente a um verdadeiro reajuste salarial.

Governador Wellington Dias no Karnak

O Governo joga com as palavras, com os termos, com o intuito de se fazer acreditar, considerando que deve saber a diferença entre reposição inflacionária e reajuste salarial real.

No mais, esse percentual anunciado não recompõe o poder aquisitivo corroído pelas perdas inflacionárias dos últimos 5 anos, anda longe da inflação acumulada entre janeiro até o presente momento, neste ano de 2021.

Ainda, o poder aquisitivo da categoria encontra-se defasado também por atos do próprio governador, quando sucessivamente aumentou a contrapartida dos servidores públicos beneficiários do IASPI-SAÚDE e ainda aumentou o percentual do desconto de 11% para 14% da contribuição previdenciária, inclusive, atingindo os inativos e pensionistas.

Reunião do Governo no Palácio de Karnak com a presença do presidente da Alepi, Themístocles Filho

O Sindicato dos Policiais Penais (SINPOLJUSPI) buscará diálogo com o Governo do Estado, visando expor as demandas da categoria e espera o compromisso de atendimento dos pleitos por questão de Justiça.

Já os Policiais Penais do Estado devem ficar atentos aos desdobramentos das negociações e mobilizados para um eventual enfrentamento mais duro, caso o Governo feche as portas para a categoria.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui