SINPOLJUSPI lamenta a morte do Policial Penal Arlindo Lima de Oliveira Neto, de Timon

0
16
Policial Penal Arlindo Lima de Oliveira Neto

O SINPOLJUSPI lamenta a morte do Policial Penal Arlindo Lima de Oliveira Neto, 32 anos, na manhã desta segunda-feira (5) após oito dias internado no Hospital de Urgência de Teresina (HUT). Ele era lotado no presídio do Maracujá, em Timon-MA.

O Policial Penal foi baleado, no dia 27 de junho, durante uma tentativa de asssalto em Campo Maior. Ele estava na casa de amigos, quando dois criminosos chegaram e anunciaram o assalto. Ao perceber que Arlindo estava armado, um dos assaltantes atirou no tórax do policial e também atingiu de raspão um amigo dele.

O presidente do Sindicato dos Servidores do Sistema Penitenciário do Maranhão (SINDSPEM-MA), Márcio Rodrigues, informou que o Arlindo Neto teve uma piora no quadro clínico nesse domingo (4), passou por uma drenagem e faleceu nesta segunda-feira.

Arlindo Neto deixa esposa e um filho. A família ainda não informou sobre velório e enterro do Policial Penal.

O Sindicato dos Policiais Penais do Piauí se solidariza com a família e amigos do Policial Penal Arlindo Neto.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui